segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Sorriso de chuva



Sonhar,deveras,muito seria preciso...
Era,se bem me lembro,um dia de chuva,
Quando ,encantado vulto em nevoa turva,
Feitiço,sumo que embriaga,naquele sorriso.

Qual gota d’orvalho sobre branco jasmim,
Choravam as nuvens formando fina ribeira.
Ao longe,da capela, preces abençoadeiras,
Temia minh’alma;”Ah!O que será de mim?

Senti,porém,estranha saudade,naquela alegria,
Ah! Que os lábios macios,meus seriam jamais !
Sorriso de lua,ao mendigo d’amor,riqueza demais!
Quedei -me,na lama,imerso em profunda agonia...

Contudo,fino raio de sol,rebelando,fez-se chama,
Digo verdade neste poema,o que deveras se sente!
Fugia,sim, da vida,quando súbito,um beijo ardente .
Ah!Eis o misterioso dom de quem,realmente ama!



seminale


Olhar do olhar, amor...



as lágrimas que rolam
desenrolam lembranças,
saudades agora e de outrora;
a esperança que chora
mistura-se com paciência,
perseverança, sorriso e a
dor que me assola;
faz-me sonhar o paraíso
tempo que passa a
cada instante, tem no
teu semblante o olhar
do nosso olhar vibrante,
único, plural e singular;
amor no placar majoritário
nunca vai acabar porque é
verdadeiro e infinito
como a água e o mar.


Marisa de Medeiros


domingo, 29 de dezembro de 2013

AMOR DE PRIMAVERA.



Há sol a brilhar em teu rosto,
Hinos de amor em teu olhar,
Teus lábios, rosas de agosto,
No teu cabelo, ondas do mar.

Teu corpo magestoso templo,
Com nobre altar, para adorar,
Aos apaixonados dás alento,
Quem a teus pés se ajoelhar.

Tua beleza, florida primavera,
Um sonho em noites de luar,
Não acordar quem me dera,
Para de perto te contemplar.

Quando a primavera passar,
E ás rosas roubarem a cor,
Ninguém mais te vai adorar,
Murcharás só, sem um amor.


LuVito.


AQUELE MUDO GRITO



Não quero teus gritos...
Apenas suspiros de amor,
tirando da alma qualquer dor,
aquela dor que sentistes,
quando apenas partistes,
dando-me as costas...
Foi quando te disse adeus,
se é assim que queres,
o que o fim do amor preferes...
Ficastes estática... Nada falastes...
"Ouvi" teu mudo grito: NÃO VÁ!!!
Voltei-me, e te vi olhando-me,
com os olhos cheios de lágrimas,
arrependida pelo que dissetes...
Não querias sofrer com o fim,
e tampouco eu, e assim...
Olhamo-nos... Abraçamo-nos...
Beijamo-nos... Amamo-nos...
E foi assim, o fim do que seria o fim...
 


Marcial Salaverry


É assim meu bem



Mais uma vez
só em ficar do teu lado
e me sentindo totalmente apaixonado
quase morri de emoção.
Mais uma vez
ao sentir o teu perfume
todo o meu corpo se encheu de ciúme
contagiando também o meu coração.

É assim meu bem
a vida que levo agora
parece até um vai e vem
lembrando do amor de outrora.

Mais uma vez
depois de muito te amar
e a minha alma lavar
parece que vou dormir sossegado.
Mais uma vez
sentindo ainda o tesão
por ter levado amor ao seu coração
me sinto um rei depois de ter te amado.

É assim meu bem
a vida que levo agora
parece até um vai e vem
lembrando do amor de outrora.



ChangCheng


O luar e o amor



Esse nosso amor de sempre intenso e envolvente.
Cabe somente a luz do luar a lhe iluminar.
É um amor tão e somente sedento,
Que somente a beleza do luar pode lhe representar.

A noite enluarada nos chama somente a amar.
Quando o brilho prateado os nossos corpos envolver.
No enlevo das noites de lua, que posso eu desejar?
Que não o brilho prateado aos nossos corpos derreter.

Só quero o a luz do luar para nosso amor alumiar.
E com seu brilho prateado o nosso amor enlevar,
Para um viver somente de apaixonar.

Só quero o a luz do luar para nosso amor alumiar.
Pois que poderia melhor que a lua,
Ser do amor a companheira?



de Assis Furtado


sábado, 28 de dezembro de 2013

AÇOITE DE BEIJOS



Deixa que o vento sopre
E espalhe teus cabelos
Você é linda assim, ao natural

Deixa que a brisa toque tua face
E sussurre frases de amor
Ao som dos murmúrios do mar

Deixa que teus pés
Sejam acariciados pela areia
E beijados pelas ondas

Deixa que meus beijos
açoitem teus lábios
Com labaredas de paixão

Deixa que meus braços
Te envolvam suavemente
E te prendam em meus carinhos

Deixa que os segredos do amor
Invadam o teu corpo
E reguem tua flor



Cleomar Gaspar


quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Coisas de amor



Com a pessoa que a gente ama,
A gente briga, xinga, esperneia,
Fica com raiva, arrepende-se
Depois; chora, chora... Vai embora,
Volta, implora e às vezes diz:
E agora? Meu Deus. E agora?
Mas quando ela se quebra toda,
Catamos, aos prantos,
Caquinho por caquinho;
Tentamos colar e fazer de tudo,
Beijo por beijo; súplica por súlpica;
Carinho por carinho...
E refazemos o nosso ninho.
Êta mundo louco. Parece que bebe.



carlinhos matogrosso


Falando de você...



e a lua brincando de
esconde esconde
vai falando de você
tão brihantemente
nas estrelas do olhar
faz-me enlouquecer;
o sono não chega,
a noite não passa ou
é rápida demais;
ultrapassa o pensamento,
inteiro movimento,
avança apaixonadamente,
meu amor no infinito
grita no horizonte.


Marisa de Medeiros

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Natal em teus Braços


Meu amor mais que adorado,
Meu bem mais que especial,
Quero passar em teus braços,
Confirmando nossos laços,
Um adorável Natal.

És o meu sonho dourado,
Minha mais pura amizade...
Inspiras bons sentimentos,
Espalhas contentamentos,
Amor e fraternidade.

Que o nosso céu de ventura
Seja além de duradouro...
Que a Estela Natalina
Nos envolva em luz divina
Por todo o ano vindouro!


Oriza Martins


Coberta de amor...



(...) vivo e revivo no peito
sentimentos eleitos com
voz, vez e direito;
luzes na ribalta da liberdade,
nos emaranhados da vida;
na roda gigante que gira, gira,
o medo conspira e inspira
doces e amargas lembranças,
outrora criança, hoje mulher
que sabe o que quer e luta,
reluta, sente dor e ama
apaixonadamente,
te sente permanentemente
no amor que veste e
desnuda a gente sob o luar.


Marisa de Medeiros


APEGO DE AMOR



Quando temos um lindo amor nas mãos,
precisamos saber como tratá-lo,
e com carinho e atenção cuidá-lo,
para não perdê-lo,
e gostosamente vivê-lo...
Com bom senso e ponderação,
sabendo dosar a emoção...
Vive-lo sem excesso de apego, de cuidado,
para não deixá-lo por ciume incomodado...
Se tentarmos prende-lo, poderemos sufocá-lo
e, não o deixando respirar, até matá-lo...
Amor na dose certa vivido,
é amor para sempre existido...



Marcial Salaverry


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

SERÁ ASSIM O AMOR?



Um amor,
quando é de verdade,
aquece-nos,
entontece-nos
e nos apaixona.
É difícil e complicada
a arte do amor.
Para poder amar,
temos que saber amar.
Temos que saber renunciar,
entender e perdoar,
para assim poder
um lindo amor viver,
curtindo plena felicidade,
vivendo amor com amizade...



Marcial Salaverry

Um simples beijo meu.



Um beijo meu...
Sei que se derrete de prazeres,
Por um simples beijo meu.
Você se submete ao perigo do amor,
Ao choro do desamor,
Por um simples beijo meu.

Não sei como consegue
Viver sim mim, pois isso,
Parece ser um fardo/fato tão difícil,
Que eu não consigo imaginar,
Como é viver sem mim. Não dá.

Meus lábios de mal,
Meu sabor de vinho quente e
Afrodisíaco... Tão irresistível a mim.
Sou irresistível para ti, eu sei...
Vejo em teus olhos e leio em tua mão,
Mesmo sem ser cigana ou algo do tipo.

Sei bem, que há a necessidade,
De mim em ti.
Há a necessidade de você em mim.
Não tem como fugir desse amor.
Não tem como resistir a mim, nem de ti.
Um simples beijo meu, te faz sentir que pertenço
Toda a ti, e você, pertence todo a mim.


Bruna Gonçalves.


sábado, 21 de dezembro de 2013

AMOR E PAIXÃO



Amor é satisfação por completo;
paixão é sede que não sacia.
Amor é cuidar pra se ter certo;
paixão é apostar tudo em um dia.

Amor é ocupar o espaço;
paixão é exceder o limite.
Amor é “se dar” sem cansaço;
paixão é querer estar quite.

Amor é para enquanto se vive;
paixão é uma nuvem que passa.
Paixão é verso branco e livre;
amor, se não rimar, não tem graça.



Paulo R S Franco


Almas amantes



Em todas as estradas
que caminhei a sua procura
nunca tive sucesso em encontrá-la,
e nas minhas eternas buscas
já cansado estava para desistir
e mais uma vez como o inesperado
o destino age e une os corações
de almas que se encontram
e no amor novamente se fazem.


Alexandre Brussolo


quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

AMOR CONFIRMADO



Um amor é confirmado,
quando é vivenciado...
Estamos amando,
disso sabendo,
mesmo do amor separado...
E prosseguimos estando
sempre apaixonados...
Se a alma pressente assim,
o amor se vive sim...
e o pensamento não mente
confirmando o amor existente,
embora no físico ausente,
mas no coração presente...
Um amor que o físico não sente,
mas a alma pressente...
Tendo amor no coração,
a vida fica mais bela,
e se assim vives, tens emoção
a todo dia, a toda hora...
Para amar, a inspiração não demora
mesmo que teu amor esteja ausente,
mas a alma o pressente...
Procurando viver com amor no coração,
e exatamente por essa razão então,
Vive-se sempre em paz e harmonia,
e assim, qualquer idéia fluiria...
Sigamos, pois, poetando,
e a vida vamos levando,
antes que a vida nos leve,
e tenhamos que dar um até breve...



Marcial Salaverry

Enxergar o amor...



(...) te vejo, meu amor,
no ar, no mar, no luar,
madrugada em qualquer lugar
o vento sopra suavemente o
meu rosto, teu gosto;
estrelas passeiam em teu olhar
quando te chamo para amar,
teu sorriso faz-me delirar,
flutuar e te encantar;
devaneios a sussurrar
nos teus ouvidos, junto aos
gemidos de amor e o
prazer é sempre mais;
uma cascata de luz
escorre no infinitamente de
nós dois, telepatia, magia,
busca e encontro im(perfeito.


Marisa de Medeiros