sábado, 30 de novembro de 2013

PELA FORÇA DA PAIXÃO



Numa tarde radiante
A alegria nasceu
Inundando o coração
Duma ilusão fascinante
Que dentro dele cresceu

Pela força da paixão
A vida se iluminou
E em toda a sua beleza
O amor transformou
Numa chama sempre acesa

Mesmo quando o sol se põe
E aparece a escuridão
Há uma luz que se acende
Dando ânimo ao coração
E ao amor que o prende

Qual planta que não seca
E dá flor na Primavera
O amor que não se perca
Para continuar a florir
Como o coração espera



Ilda Rosa


Tua luz irradia...



o vento passa sorrindo
e, brinca com o teu olhar;
já não é sem tempo,
tempo, tempo de sonhar,
tua luz irradia nos recados
do luar deslumbrante e
lindamente as estrelas
sobre o nosso amor
transbordante, estonteante,
perguntas, pra que respostas,
minha vida ao teu dispor,
o brado retumbante tem
força, calor, amor e dor;
disfarce no silêncio,
desafio e ousadia;
teu olhar irresistível e sedutor,
mãos com toques de magia,
momentos perfeitos;
carícias vão além,
convergem e divergem,
apoderam-se totalmente
no inteiro e esparramado
prazer dentro da gente
incomparavelmente.


Marisa de Medeiros


sexta-feira, 29 de novembro de 2013

É você, só você,



Ainda a pouco, vasculhando meus alfarrábios
li uma carta sua e senti o gosto dos seus lábios
me derramei em prantos de tanta paixão.
Não descobri ainda o que me prendi a você,
pois se as vezes escrevo e você nem lê
o que sente o meu pobre coração.

É você, só você,
que me deixa assim apaixonado
e que me faz amar e sofrer
ao ler o que me escreveu e que está guardado.

Mais uma carta me proponho a escrever agora
como tantas que já escrevi outrora
na esperança de te encontrar.
A resposta eu espero que seja você
que emocionada decida vir me ver
dizendo estar pronta para me amar.

É você, só você,
que me deixa assim apaixonado
e que me faz amar e sofrer
ao ler o que me escreveu e que está guardado.



ChangCheng


O olhar que diz...



madrugada, faz-me
solidão acompanhada,
amando e sonhando,
bordando pensamentos,
tecendo loucuras
pra te surpreender;
te espero com mistérios
acendendo a paixão,
queimando, transbordando,
te rendendo, excitando,
em silêncio falando
tudo que o olhar quer dizer,
sentir, seduzir, fazer;
te beijo na cama vazia,
vontade vadia;
te procuro e na entrega
sussurro amor em poesia;
eterna magia de te pensar,
te amar e querer,
apaixonada recomeço
no sol que vai nascer.


Marisa de Medeiros


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

MI BESO DE AMOR



Este beso es una dádiva preciosa,
que deposito en tu linda boca,
en el gesto más cariñoso del amor,
que dá al sentimiento, un nuevo calor...
La ternura expresada
en esta sensación,
que acontece y eleva el corazón,
es la emoción mayor que existe,
y a la cual, nadie resiste...
Recibo con amor infinito
y que siempre llega con más amor,
trayendo al corazón más cariño,
en esa irresistible carícia,
en este momento de tanta pasión,
que llega acelerando nuestra emoción...
Solo mis ojos llenos de lágrimas,
saben decir quequiero amar asi,
mientras estea vivo...
Beso es ese regalo
cuyo sentimiento
no deja lamento...
Llega y queda guardado,
y jamás se consumirá,
pues el corazón
siempre lo guardará...
Es el fruto de nuestro amor,
y será eterno enquanto sea tierno...
Es el más fuerte y bello
que puede existir,
y que para siempre se quiere vivir...



Marcial Salaverry


Amor em Devaneios



Na tela apenas um traço,
No espelho o reflexo
Expressando-se em poesia
De preitos e eitos sangrados
A partir do âmago, assim iluminado!

Do olhar instigante
A forma mais intensa de amar
Dentre navegáveis perfumes,
Pairando das flores, da face úmida
Ao pranto do cantar, chora vitrola!

Ouve-se das pedras
Também a cachoeira criando
Seu dançar de véus e arcos coloridos,
Quando tudo nasce de um poema
De amor, de lágrimas anoitecidas!

Se vê dos céus
O milongar das estrelas,
Estrelando-se diante da lua
Anunciando a carícia,
Ofertando em devaneios, o beijo,
Essência lírica d’uma galáxia sensual,
Oh, seio teu, verso meu!



Auber Fioravante Júnior


terça-feira, 26 de novembro de 2013

Misturando sonhos...



(...) gosto da paz na
minha inquietação,
alguns momentos lentos
da solidão;
de diálogo franco
com meus enganos,
dos medos, mistérios
do amor que te tenho,
do quanto te quero;
dos desenhos nas nuvens
colorindo e te sentindo
dentro de cada um,
mais um e em todos;
teu perfume único,
teu olhar lúdico e
contundente;
brincando com o vento,
trazendo a brisa e
acalento no arco íris
dentro da gente
misturando os sonhos
que levam ao encontro
no desencontro do nunca,
na busca que rebusca e
ama sempre muito.


Marisa de Medeiros


Desejo E Paixão



O pensamento e a semente
Da criativa imaginação
Pode geminar amor desejo
Ou paixão pode dá um nó
No seu coração
No seu celebro uma confusão
Um estrago sem solução
Ter muito cuidado
Com esta semente
E muita precaução
Para ela não da um nó
E não bagunça seu coração  



AnacletoAlexand


segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Primeiro Amor



Olhares que desviam-se encabulados
Atentos, mas ainda assim surpreendidos
Ao olharem pro mesmo lugar ao mesmo tempo...

Lábios, desejosos para serem tocados
Por beijos ardentes, sonhados a todo momento
Passos descompassados, lentos, apressados, tropeços inexplicados.
Palavras escritas, não ditas, segredos antes nunca revelados

Até que um dia, a ação, o encontro
O coração acerta o termômetro do amor
A canção, o perfume, a flor...
O local exato e o equilíbrio perfeito entre a ânsia e a calma

E assim, olhos nos olhos, a dança, o primeiro beijo
O medo, o conforto, o desejo
Como uma só mente e um só corpo guiado ao esplendor
Duas almas, o primeiro amor.



Naddo Ferreira


Com teu olhar...



amar-te, faz-me
subir degraus,
cair no chão do coração,
sonhar alto e voar;
caminhar em tua direção,
cansar os pés da ilusão,
inquietar a calma na
palma das mãos;
conversar com teu olhar,
me declarar, te desejar;
enxugar a lágrima,
te molhar em mim de
frescor da manhã,
teu sabor maçã,
saborear, te seduzir,
na lucidez enlouquecer;
ver-te dentro de mim,
lendo tudo que escrevo
pra dizer, te amo demais.


Marisa de Medeiros

domingo, 24 de novembro de 2013

A noite e a Lua



Quentes são os lábios da noite
Que beija a lua em sua pureza
E beleza nua...
Musa inspiradora
Eterna mãe amante!
Que banhas a tua chegada
Me alcançando para mais
Um gole dos nossos desejos
Persistindo na existência
De tua presença sempre
Me fazendo incansavelmente
a mulher mais feliz do mundo


(Ivone Poderosa)


Encanto e sedução...



transitava livre
no espelho da vida;
prisioneira de fatos e fitas
com o pensamento
deitava a imaginação,
cantos no recanto,
encanto e sedução;
amava sempre,
tudo o que podia sentir,
conversava com as estrelas,
transcendia na lua,
se beijando o mar ou
toda nua na rua;
transitava livre
nos sonhos a desenhar,
além do redemoinho,
aqui e lá, no espaço de
te querer e amar.


Marisa de Medeiros


sábado, 23 de novembro de 2013

No encontro...



chuvinha aconchegante,
calor refrescante,
insônia, madrugada;
amanhece passarada
como fosse para mim a
canção de ninar
adoçando a tristeza;
chuvinha serena
contrasta com inquietação;
jeito único, o coração
faz acalmar a emoção,
embalar os sonhos,
vestir as lágrimas que
caem independentes
regando as sementes,
não mentem e são de
amor o meu jeito que
não é do teu jeito;
os dois imperfeitos no
encontro do mais que
perfeito amor permanente
pulsando no peito de um
jeito forte e igual de
amar diferente.


Marisa de Medeiros


ASSIM É UM CORAÇÃO DE POETA



Para entender o coração de um poeta,
é preciso uma poesia saber apreciar,
e a essência da vida saber amar...
O poeta tem seu coração
recheado de amor, poesia e emoção...
Com amor escreve a poesia,
com poesia faz o amor...
Uma borboleta colorida,
já traz poesia para sua vida...
Vislumbra-a para sua amada voando,
para dizer-lhe que a está amando...
Sente que uma suave brisa
que seu rosto alisa,
traz de seu amor beijos carinhosos,
e poeta sobre momentos deliciosos...
Assim é o coração do poeta...



Marcial Salaverry


sexta-feira, 22 de novembro de 2013

AMAR DE CORAÇÃO



O amor é um sentimento
que brota espontaneamente...
Amar de coração,
guiados pela emoção,
perigo perder de vez a razão...
São coisas do coração,
que nos deixam sem ação...
Mexem com os sentimentos,
dão alegrias ou lamentos...
Fazem-nos sorrir, ou chorar...
São essas coisas de amar...
O importante é saber dosar
amor e razão, equilibradamente,
para não ficar demente...
O equilíbrio é o próprio amor,
mas quem ama tem medo de perder,
cuida para que isso não venha acontecer...
Não se pode ter medo de perder...
Basta saber manter...
se for para perder, é porque não aconteceu...
Medo faz parte,  não se acovarda...
Aconteceu,  está mais que provado,
pois no coração se guarda e aguarda...
E assim vai-se prosseguindo,
neste namoro sempre seguindo...
por este lindo caminho...
Só os dois, cheios de amor e carinho...



Marcial Salaverry


Desejo azul...



gosto de te sentir,
tentar te definir,
não há como descrever;
escrever antes de dormir,
te pensar aqui em todos
os lados e sentidos,
me permitir;
um desejo azul,
um beijo cor de rosa,
uma vontade furta cor;
me encontrar em teu sonhos,
render-te nos sonhos meus;
amar doce e selvagem,
sussurrar suave,
meiga e vadia;
te excitar num toque,
retocar e misturar o
prazer tão nosso
noite ou dia.


Marisa de Medeiros